Sindigru vai denunciar irregularidades da LATAM ao MPT e ANAC e propõe Frente Parlamentar em Defesa dos Mecânicos de aeronave

Encaminhamento foi aprovado pelos trabalhadores em assembleia realizada nesta quarta-feira (15)

Por: Vanessa Barboza, Redação Sindigru - Publicação: 15/05/2019
Fotos: Sindigru - Baixar Imagem

Para debater estratégias contra a precária e grave situação dos mecânicos da LATAM no GRU Airport, o Sindicato dos Aeroviários de Guarulhos (Sindigru) realizou na manhã desta quarta-feira (15) assembleia com a categoria nas trocas de turno, no aeroporto.

Os trabalhadores aprovaram os seguintes encaminhamentos: ação judicial do Sindicato contra a empresa se retirado o adicional de periculosidade; denúncia de irregularidades para Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC)  e  de combate ao assédio moral ao Ministério Público do Trabalho (MPT).

 Além disso, também ficou acertada a criação de uma Frente Parlamentar para Segurança da Aviação Civil e o Sindicato realizará mobilizações permanentes de luta em defesa dos mecânicos da aviação.

Apoio  

A assembleia teve o apoio internacional e a presença de companheiros do Sindicato dos Aeroviários da Colômbia (Sintratac), Daniel Gallo, vice-presidente; Dario Alfaro, dirigente do Sindicato de Manutenção Aeronáutica do Chile, da companheira Dina Feller, comissária da LATAM Argentina e membro da Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes (ITF) e a solidariedade dos Sindicatos dos Trabalhadores em Empresas Auxiliares (Sintaag), da Alimentação, dos Condutores, dos Bancários e da CUT Guarulhos. 

Entenda o caso

Em abril, a LATAM convocou os mecânicos de todos os turnos para informar que eles serão transferidos para um novo hangar (Centro de Manutenção), mas não receberão o adicional de periculosidade, ou seja, os 30%  a mais no salário garantidos por Lei para os trabalhadores que estão expostos a condições de risco à vida no ambiente laboral.

No mesmo mês o Sindigru teve uma reunião com a LATAM, mas a empresa foi intransigente e manteve a decisão de retirar o direito. O Sindicato tentou negociar uma prorrogação do benefício para não impactar na vida financeira dos trabalhadores, mas a empresa não aceitou.

Para o Sindicato, a medida da empresa é gravíssima porque passa por cima de todas as normas regulamentadoras de trabalho que preveem esse adicional para quem atua em áreas de risco à vida e à saúde. "Se o risco é grave e existente, como a empresa poderia retirar o adicional?", questiona a direção do Sindigru.

Comunicação do SINDIGRU/CUT

Jornalista Responsável: Viviane Barbosa Mtb-28121
Redatora: Vanessa Barboza Mtb-74572
Mídia Consulte: 55 + (11) –3136-0956 - 9+6948-7449
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com.br


Últimas Notícias

Assembleia geral para compor a Comissão Eleitoral do Sindigru será nesta quinta-feira (18)

15/07/2019 - Destaque

11h, primeira chamada e 11h30, segunda chamada, na subsede, no Aeroporto, piso térreo terminal 2

Reforma segue para segundo turno na Câmara. Veja quem votou contra o trabalhador

11/07/2019 - Destaque

Com a incerteza de receber promessa do governo, parlamentares podem mudar seus votos sobre a reforma da Previdência no segundo turno na Câmara dos Deputados. Pressão popular pode ajudar

#ListadosTraidores Comissão especial aprova relatório da ‘reforma’ da Previdência. Vamos pressionar os deputados!

05/07/2019 - Destaque

Vamos mostrar o nosso descontentamento para esses parlamentares https://napressao.org.br/campanha/a-lista-dos-traidores

Sindigru realiza ação de sindicalização com trabalhadores do setor de cargas da Latam

02/07/2019 - Destaque

Na avaliação do Sindicato, a ação foi excelente. “Junto dos trabalhadores, o Sindigru é mais forte”, destaca a diretoria

+

Campanha Salarial

Fotos

Paralisação no GRU Airport contra demissão arbitrária de dirigentes do Sintaag

Vídeos

Facebook