Sindigru pede regularização de trabalho dos aeroviários na Gollog

Reunião com a empresa discutiu jornada de 6h e o desvio de função no terminal de cargas

Por: Redação Sindigru - Publicação: 05/04/2016
Foto - Divulgação - Baixar Imagem

Para cobrar a regularização do trabalho dos aeroviários na Gollog, o Sindigru se reuniu com representantes da área de Recursos Humanos e de Cargas da empresa, no último dia 31 de março.

Durante o encontro, foram abordadas questões, como por exemplo, o desvio de função no terminal de cargas. Sobre esse tema, a empresa afirmou que vai verificar a possibilidade de reorganização das tarefas e das funções, para que o desvio não ocorra. 

O Sindigru cobrou também que a jornada dos trabalhadores na pista seja de 6h, conforme determina Lei do Aeroviário. Para essa questão, a empresa se comprometeu a apresentar um estudo sobre o assunto ao Sindicato durante assembleia dos trabalhadores. 

Outros temas discutidos durante a reunião foram a publicação e alteração da escala de trabalho e os recebimentos de valores no balcão de atendimento. Segundos os responsáveis da GOLLOG, a empresa tomará medidas para que essas questões se ajustem.  

Por fim, o Sindicato destacou o histórico negativo da empresa  diante das relações sindicais e alertou que a falta de um desenvolvimento adequado prejudica a qualidade dos serviços. “Esperamos que a empresa avance nas questões apontadas, caso contrário, continuaremos cobrando melhorias para os trabalhadores”, finaliza a direção do Sindigru. 

Comunicação do SINDIGRU/CUT

Jornalista Responsável: Viviane Barbosa Mtb-28121
Redatora: Vanessa Barboza Mtb-74572
Mídia Consulte: 55 + (11) –3136-0956 - 9+6948-7449
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com.br


Últimas Notícias

Sindigru inaugura pousada na Praia Grande em outubro

16/08/2019 - Destaque

Associados e associadas interessados já podem fazer inscrições diretamente no Sindicato

Deputados aprovam MP que acaba com descanso aos domingos e horas extras

14/08/2019 - Linha Rápida

Ao contrário do que diz site da Câmara, CUT tentou tirar todos os itens trabalhistas da MP para impedir retrocessos e ataques ao direitos conquistados pela classe trabalhadora

Reforma: Confira as maldades que os deputados aprovaram no 2º turno de votação

12/08/2019 - Conexão

Eles mantiveram no texto-base restrição a quem recebe dois benefícios, por menor que sejam os valores, e contribuição de servidor aposentado que ganha mais de R$ 1.000,00

Trabalhador pode perder o direito de sacar saldo do FGTS quando for demitido

09/08/2019 - Destaque

A cilada da medida do governo Bolsonaro é que o trabalhador que aderir ao saque-aniversário perderá o direito de sacar tudo que tiver na conta quando for demitido sem justa causa, momento em que mais precisará

+

Campanha Salarial

Fotos

Paralisação no GRU Airport contra demissão arbitrária de dirigentes do Sintaag

Vídeos

Facebook