Campanha Salarial: Aeronautas e Aeroviários aprovam reajuste de 11% retroativo à data base

Em assembleias, as categorias rejeitaram formato de pagamento por faixas salariais. Nova negociação com as empresas acontece nesta quarta (27)

Por: Viviane Barbosa, da Redação Sindigru - Publicação: 25/01/2016
Rodada de negociação FENTAC, Sindigru e SNEA - foto: Viviane Barbosa/Mídia Consulte - Baixar Imagem

Os aeronautas e aeroviários em Campanha Salarial, representados pela FENTAC/CUT, reprovaram em assembleias  realizadas na segunda-feira (25), a proposta de reajuste por faixas salariais feita pelo Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (SNEA), em audiência no Tribunal Superior do Trabalho (TST), realizada na última sexta-feira (22).

Os aeronautas e aeroviários aprovaram em assembleias a flexibilização da proposta de reajuste salarial que antes era 12% para 11% (valor arredondado do INPC da data-base das categorias, 1º dezembro, que fechou em 10,97%),  nos salários e benefícios econômicos, desde que seja retroativo à data-base.

Nova negociação e assembleia no dia 29
Atendendo pedido do
vice-presidente do TST, Ministro Ives Gandra da Silva Martins Filho, uma nova negociação entre a FENTAC, os sindicatos filiados e o SNEA acontecerá nesta quarta-feira (27), às 14h30, na sede da entidade patronal, em São Paulo.

Os pilotos, comissários e os aeroviários de Guarulhos, Porto Alegre, Recife, Campinas e nas bases do Sindicato Nacional dos Aeroviários também aprovaram a convocação de assembleias na sexta-feira (29), que poderão aprovar uma paralisação nacional nos aeroportos.

“Esperamos que as empresas avancem na nossa reivindicação salarial e nos direitos sociais. Caso contrário, já estamos mobilizados e as assembleias unificadas, no dia 29, aprovarão indicativo de greve para fevereiro”, informa Sergio Dias, presidente FENTAC/CUT.

A data-base das categorias venceu em 1º de dezembro de 2015 e estão em Campanha na base da FENTAC 70 mil trabalhadores na aviação civil regular.


Proposta  de reajuste por faixa salarial  rejeitada pelos aeronautas e aeroviários da CUT:

— Salários até R$ 1.500,00: 5,5% de  reajuste em fevereiro e 5,5% em junho;

— Salários de R$ 1.500,00 a R$ 10.000,00: 2% de reajuste em fevereiro, 3% em junho e 6% em novembro;

— Salários acima de R$ 10.000,00: valores fixos (R$ 300,00 em fevereiro, R$ 500,00 em junho e R$ 1.100,00 em novembro).

Comunicação do SINDIGRU/CUT

Jornalista Responsável: Viviane Barbosa Mtb-28121
Redatora: Vanessa Barboza Mtb-74572
Mídia Consulte: 55 + (11) –3136-0956 - 9+6948-7449
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com.br


Últimas Notícias

Sindigru inaugura pousada na Praia Grande em outubro

16/08/2019 - Destaque

Associados e associadas interessados já podem fazer inscrições diretamente no Sindicato

Deputados aprovam MP que acaba com descanso aos domingos e horas extras

14/08/2019 - Linha Rápida

Ao contrário do que diz site da Câmara, CUT tentou tirar todos os itens trabalhistas da MP para impedir retrocessos e ataques ao direitos conquistados pela classe trabalhadora

Reforma: Confira as maldades que os deputados aprovaram no 2º turno de votação

12/08/2019 - Conexão

Eles mantiveram no texto-base restrição a quem recebe dois benefícios, por menor que sejam os valores, e contribuição de servidor aposentado que ganha mais de R$ 1.000,00

Trabalhador pode perder o direito de sacar saldo do FGTS quando for demitido

09/08/2019 - Destaque

A cilada da medida do governo Bolsonaro é que o trabalhador que aderir ao saque-aniversário perderá o direito de sacar tudo que tiver na conta quando for demitido sem justa causa, momento em que mais precisará

+

Campanha Salarial

Fotos

Paralisação no GRU Airport contra demissão arbitrária de dirigentes do Sintaag

Vídeos

Facebook