Notícias

Marcha das Margaridas será lançada em Guarulhos no dia 3 de julho

Com um tema, Adote uma Margarida, marcha desse ano terá financiamento coletivo. “Precisamos de lanches, água, chapéu para as companheiras de Guarulhos que irão marchar”, destaca a diretora do Sindigru, Debora Cavalcanti

 A sexta edição da Marcha das Margaridas, marcada para agosto, terá pela primeira vez financiamento coletivo para “captar recursos complementares”, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (Contag), organizadora do evento. “Estamos confiantes de que a população, em especial as mulheres, cidadãs e cidadãos que valorizam a democracia, atenderão nosso chamado por apoio”, afirma a secretária de Mulheres da Contag e coordenadora da marcha, Mazé Morais.

De acordo com a Contag, a previsão é de que 100 mil mulheres, do campo e da floresta estejam na capital federal. Criado em 2000, o evento denuncia retrocessos em direitos sociais e propõe políticas públicas relacionadas à produção de alimentos saudáveis e contra a violência. Além da Contag – que reúne 27 federações e 4 mil sindicatos –, a Marcha conta com a parceria de 16 organizações sociais e movimentos.

A campanha de financiamento coletivo está na plataforma benfeitoria.com/marchadasmargaridas. A cada R$ 20, apoiadores podem ter contrapartidas. “A cada 100 reais arrecadados, nós podemos contribuir com a participação de até três Margaridas”, diz Mazé. O prazo final para colaboração, que pode ser feita por cartão de crédito ou boleto bancário, é  2 de julho.

Lançamento em Guarulhos

No próximo dia 3 de julho, quarta-feira, ocorrerá o Ato de Lançamento da Marcha das Margaridas 2019, em Guarulhos.  Será  no Sindicato dos Bancários de Guarulhos – Rua Paulo Lenk, 128, Jardim Zaira. “Precisamos de lanches, água, chapéu para as companheiras de Guarulhos que irão marchar”, destaca a diretora do Sindigru, Debora Cavalcanti.

A Marcha das Margaridas tem como objetivo revindicar os direitos das mulheres e promover a visibilidade das mulheres do campo, da flores e das águas. Este ano, tem como tema Margarida na luta por um Brasil com soberania popular, democracia, justiça, igualdade e livre de violência

Adicionar Comentários

Clique aqui para publicar o seu comentário

Abrir o chat
Precisa de ajuda?