Campanha Salarial: Empresas aéreas não avançam em proposta e Sindigru fica indignado

Sindicato realizará assembleia com os trabalhadores no dia 16

Por: Viviane Barbosa, Redação Sindigru - Publicação: 12/11/2017
3ª Rodada de Negociação FENTAC, FNTTA e SNEA - foto: Viviane Barbosa/Mídia Consulte - Baixar Imagem

O Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (SNEA) apresentou uma resposta à pauta de reivindicações dos aeroviários na terceira rodada de negociação da Campanha Salarial, realizada na última sexta-feira (10), em São Paulo.

Mas a contraproposta não agradou aos dirigentes da FENTAC/CUT (Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil) e da FNTTAA (Federação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Aéreos), que ficaram indignados.

Os sindicalistas consideraram a proposta do SNEA insuficiente, pobre e repleta de “pegadinhas” com modificações em cláusulas sociais importantes que dão qualidade de vida ao aeroviário, como a folga agrupada, o PPP (Perfil Perfil Profissiográfico Previdenciário) entre outras, que na prática retiram direitos históricos conquistados da categoria aeroviária. 

As empresas negaram reivindicações importantes na pauta dos trabalhadores, como o direito a um auxílio Auxílio-Maquiagem (hoje é exigência o uso pelas companhias e são as trabalhadoras quem pagam);  garantia de um auxílio acidente e subsídio de medicamentos em casos de acidente no trabalho; e a  implementação de Campanhas de combate ao assédio moral, sexual, homofobia e discriminação.


Retrocesso

Os dirigentes citaram, como exemplo, de retrocesso a cláusula proposta pelo SNEA que trata sobre o “preenchimento da cota destinada aos aprendizes. "As empresas querem regulamentar a presença do jovem aprendiz dentro da atividade aeroviária, em funções que não são dele, ou seja, querem substituir o aeroviário pela função de jovem aprendiz, pagando um salário irrisório”, alertam


Reajuste Salarial

As empresas não avançaram na proposta dos sindicatos de melhoria no reajuste salarial, mantendo a mesma proposta: reposição da inflação nos salários, pisos e demais itens econômicos, que é calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), medido pelo IBGE, do período da data-base 1º dezembro.

Os sindicalistas responderam que o SNEA está fazendo uma discriminação salarial, porque em rodada de negociação com os Aeronautas, as empresas sinalizaram o reajuste salarial acima da inflação.
 
Para os dirigentes, as empresas têm condições em avançar tanto na pauta social como na econômica e os trabalhadores continuarão a luta pelo reajuste salarial de 5%. 


Assembleias e Mobilização

O Sindigru realizará assembleia com a categoria, no dia 16 de novembro, para apresentar a proposta patronal para os trabalhadores e intensificar a mobilização. 


Encaminhamentos e próxima rodada
Na terça-feira (14), o SNEA se comprometeu em esclarecer os pontos  questionados pelos dirigentes na proposta patronal. A próxima rodada com as empresas aéreas será no dia 21 de novembro.



 

Comunicação do SINDIGRU/CUT

Jornalista Responsável: Viviane Barbosa Mtb-28121
Redatora: Vanessa Barboza Mtb-74572
Mídia Consulte: 55 + (11) –3136-0956 - 9+6948-7449
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com.br


Últimas Notícias

CUT promove oficina de Defesa Pessoal para Mulheres

17/11/2017 - Linha Rápida

Além das técnicas, atividade terá troca de ideias e experiências

Empoderamento feminino: sócia tem desconto em curso Donas de Si

17/11/2017 - Linha Rápida

Garanta sua vaga, será no domingo 10 de dezembro

20 de novembro: luta por um projeto político de vida para o povo negro

17/11/2017 - Destaque

CUT-SP e sindicatos têm programação especial no Mês da Consciência Negra

1º Torneio de Futebol dos Aeroviários será nesta segunda (20)

17/11/2017 - Conexão

Primeiro jogo começa às 8h30. Compareça! Venha prestigiar a sua equipe!

+

Convênios

Campanha Salarial

Fotos

Festa do Dia do Aeroviário 2016

Vídeos

Facebook