#PrevidênciaFicaReformaSai: NÃO às Reformas que acabam com os direitos

Se for aprovada, os aeroviários perderão o direito à aposentadoria especial

Por: Viviane Barbosa, Redação Sindigru - Publicação: 02/05/2017
Divulgação - Baixar Imagem

A Reforma da Previdência, Proposta de Emenda Constitucional (287), apresentada por Michel Temer, acaba com o direito à aposentadoria. Todos os trabalhadores serão prejudicados, principalmente, os aeroviários (as) que exercem atividade essencial à segurança de voo e, se for aprovada, perderão o direito à aposentadoria especial! É mentira que existe rombo nas contas da previdência, hoje sobra muito dinheiro em caixa! Também são prejudiciais a Reforma Trabalhista e o Projeto de Lei da Terceirização geral, sancionado pelo presidente golpista Temer, que rasga a nossa carteira de trabalho!

Como é hoje

As mulheres se aposentam com 30 anos por tempo de contribuição e os homens com 35 anos. Aposentar antes do que os homens é uma conquista para as mulheres em razão de sua tripla jornada. Não há idade mínima. Caso queira receber o benefício integral, hoje de R$ 5.531,31, aí entra a fórmula 85/95, que é a soma da idade da pessoa com o tempo de contribuição que deve atingir: 85 anos (mulher) e 95 (homens).

Reforma da Previdência de Temer

- Fixa em 65 anos a idade mínima para aposentadoria para homens e mulheres. O que aumenta a desigualdade porque as mulheres têm jor- nada tripla, além de trabalhar, cuidam da casa, dos filhos e etc;

- Aumenta o tempo de contribuição de 15 para 25 anos;

- Exige 49 anos de contribuição para acesso à aposentadoria integral;

- Acaba com a aposentadoria especial, que é concedida aos trabalhadores que atuam em atividade prejudiciais e de risco à saúde, como a nossa de aeroviário!;

- Cria um pedágio para homens com mais de 50 anos e mulheres com mais de 45 anos que terão acréscimo de 50% no tempo até se aposentar;

- Reduz para 50% o valor das pensões e benefícios do INSS;

- Acaba com o Benefício de Prestação Continuada (BPC) que é pago às pessoas idosas e com deficiência de famílias pobres;

- Aumenta o tempo de contribuição para os trabalhadores rurais que terão que recolher a contribuição individual por 25 anos (atualmente é 15 anos) e também eleva a idade para 65 anos ;

Se for aprovada no Congresso, os jovens terão que começar a trabalhar com 16 anos e contribuir sem interrupções por 49 anos seguidos para poder se aposentar com 65 anos! Com essas mudanças o presidente golpista quer que o povo brasileiro trabalhe até morrer, porque na maioria das cidades brasileiras -principalmente nas periferias - a expectativa de vida da população brasileira é de 58 anos.

 

Comunicação do SINDIGRU/CUT

Jornalista Responsável: Viviane Barbosa Mtb-28121
Redatora: Vanessa Barboza Mtb-74572
Mídia Consulte: 55 + (11) –3101-1912 - 9+6948-7449
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com.br


Últimas Notícias

Rede Sindical LATAM/ITF debate ações para combater práticas da empresa que ferem os direitos

18/05/2017 - Linha Rápida

Encontro aconteceu nos 16 e 17 de maio, em Guarulhos. Próxima reunião será em novembro

Sindigru e CUT querem Diretas Já, a Retirada das Reformas e Fora Temer

18/05/2017 - Destaque

Os aeroviários continuarão a defesa em defesa dos direitos da classe trabalhadora e a luta para barrar de vez a tramitação das reformas

+

Convênios

Campanha Salarial

Fotos

Festa do Dia do Aeroviário 2016

Vídeos

Facebook