Campanha Salarial: Sem avanço, Aeroviários e Aeronautas intensificarão luta pelo aumento real

Grande mobilização acontecerá na segunda-feira (22)

Publicação: 18/12/2014
Foto: Beatriz Chaves/Mídia Consulte - Baixar Imagem

A Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil da CUT (FENTAC/CUT) e os Sindicatos dos Aeronautas e Aeroviários filiados se reuniram nesta quinta-feira (18) com o Sindicato Nacional Empresas Aéreas (SNEA) para mais uma rodada de negociações da Campanha Salarial 2014/2015 das categorias. A reunião aconteceu no Hotel Inn Park, no bairro do Ibirapuera, em São Paulo.

Novamente, o SNEA manteve a proposta econômica de reajuste salarial de  6,33%, ou seja, apenas a reposição integral da inflação da data base das categorias, 1º de dezembro, calculada pelo INPC do IBGE  e nenhum avanço nas cláusulas sociais. Os trabalhadores reivindicam 11% de aumento salarial e aplicação deste índice nos demais itens econômicos.

Reajuste nos benefícios

Nesta rodada foi cogitado pelas aéreas um reajuste acima da inflação nos benefícios, como vale-refeição e cesta básica. No entanto, as empresas não apresentaram um índice à bancada dos trabalhadores.  “Eles querem avançar apenas nos benefícios, mas não apresentam um valor, fica difícil negociar”, pontuou o presidente da FENTAC/CUT, Sergio Dias.  

Para Dias, esse pequeno avanço se deu por conta da paralisação relâmpago das categorias realizada no dia 15 de dezembro, no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. “As empresas perceberam que os trabalhadores não vão deixar de lutar por uma proposta digna”, ressaltou.  

Sem aumento real não há acordo

A Federação reforçou que buscará o aumento real e que espera que o SNEA repense a proposta. “Os trabalhadores vão continuar mobilizados em busca do ganho real. A base está inquieta e esperamos que a bancada patronal avance em alguns tópicos e que sinalizem algo positivo”, completa Dias.  

Para o presidente do Sindicato dos Aeroviários de Guarulhos e diretor financeiro da FENTACOrisson Melo, as empresas não deixam escolha aos trabalhadores.  “Vamos partir para um movimento de luta muito forte para que as aéreas saiam desse patamar de intransigência, que vem sendo colocado desde o inicio das negociações”, alerta.

Próxima rodada

A negociação entre o SNEA e a FENTAC continua e está prevista para o dia 7 de janeiro de 2015, (quarta-feira), às 14h30, na sede do sindicato patronal,no Ibirapuera, em São Paulo.

Vem aí o 22 de dezembro 

A Federação está preparando uma grande ação para segunda-feira (22). A entidade e os Sindicatos filiados publicaram em seus sites uma "bomba relógio" com a data e uma arte que mostra o perfil de uma pessoa em formato de interrogação. " Toda a base já está mobilizada para esta data. Faremos uma atividade que mostrará o poder de organização dos trabalhadores. O formato será uma surpresa, aguardem", informa o presidente da Federação.

O diretor de patrimônio do Sindicato dos Aeroviários de Porto Alegre, Edmilson Fraga, reforçou que só a mobilização trará resultado. “O sentimento que nós tivemos aqui nessa negociação é que as empresas sentiram o baque da última mobilização do dia 15 de dezembro, no Aeroporto Santos Dumont. Com a atividade do dia 22, esperamos que nossa pauta avance”, disse.

Já o vice-presidente do Sindicato dos Aeroviários de Pernambuco, Erivaldo Pereira Dutra, disse o trabalhador está cansado da enrolação da bancada patronal e que o dia 22 vai ser de grande luta. “Faremos uma atividade que vai forçar o patronato a repensar a proposta”, pontua.

 O diretor do Sindicato dos Aeroviários de Campinas, Diego Gidean de A. S. Almeida, considera que as empresas têm desprezado as categorias e que chegou a hora do trabalhador se impor. “No próximo dia 22, vamos fazer um protesto contra o desrespeito das empresas aéreas e exigiremos uma proposta decente”, frisa.

O presidente do Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA/CUT), Luiz da Rocha Cardoso Pará reforçou que os Sindicatos não abrirão mão de um  aumento justo. “Estamos todos mobilizados e faremos um grande ato”, finaliza.

Em campanha

A data-base das categorias é 1º de dezembro e estão em campanha cerca de 70 mil aeronautas e aeroviários em todo o País. A base da Federação é representada pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA/CUT), pelos Sindicatos regionais dos Aeroviários de Guarulhos, Porto Alegre, Campinas, Recife e pelo Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA/CUT), que representa 22 estados.

Hotsite da Campanha

Os slogans da Campanha Salarial da FENTAC são “Desafio a empresa a me valorizar” e “Chega de Ganhar Mal, Queremos mais Direitos e Ganho real”. A entidade fez um hotsite(www.aeronautaseaeroviarios.com.br) que traz informações sobre a aviação civil no Brasil, no mundo, comparativos dos salários nos últimos anos, perfil das categorias, receita das companhias aéreas e imagens da repercussão da Campanha nos aeroportos de todo o Brasil.

Reivindicações das categorias

Aeroviários 

- Reposição da Inflação com aumento real de 11%;
- Reajustes nos pisos salariais de 11% para: auxiliares de serviços gerais e de manutenção de aeronaves; agente de proteção; operador de equipamento; mecânico de manutenção de aeronaves e despachante/agente de check-in/aeroporto;
- Criação de piso para agente de Check-in;
- Vale refeição R$ 16,65 para os aeroviários com jornada de trabalho de até 6 horas, e de R$ 22,71 para os demais;
-Seguro de vida: total ou parcial, no valor de R$ 20.000,00;
- Fornecimento de cosméticos quando exigido;
- Cesta básica de R$ 326,67;
- Jornada de trabalho de 36 horas semanais, exceto para os aeroviários que laborem em funções administrativas, que neste caso será de 40 horas semanais;
- Creche e/ou escola de educação infantil para filhos de aeroviários e aeroviárias.

Aeronautas

- Reajuste de todos os itens econômicos (salários, diárias, pisos, vale alimentação e seguro): 11%
- Alteração da cláusula da Compensação Orgânica;
- Definição de valores para as diárias internacionais;
-  Fim do teto para ganho do vale-alimentação;
- Pagamento em caso de jornadas semanais maiores que 44 horas;
- Um dia ou período para atividades relacionadas ao uniforme do aeronauta;
- Aumento do Período Oposto para 6 dias consecutivos;
- Fim do limite de 5 aeronautas no Passe Livre;
- Novo número mínimo de folgas mensais;
- Limitação das madrugadas consecutivas;
- Remuneração das horas de solo;
- Plano de previdência privada.

Vanessa Barboza, Redação SINDIGRU

 

 

Comunicação do SINDIGRU/CUT

Jornalista Responsável: Viviane Barbosa Mtb-28121
Redatora: Vanessa Barboza Mtb-74572
Mídia Consulte: 55 + (11) –3136-0956 - 9+6948-7449
Redação: jornalismo@midiaconsulte.com.br


Últimas Notícias

Ministério Público do Trabalho defende fortalecimento dos Sindicatos

10/07/2018 - Destaque

Confira vídeo divulgado pelo órgão! #VemProSindigru

Escola DIEESE prorroga inscrições para pós-graduação em Sindicalismo e Trabalho

06/07/2018 - Linha Rápida

Inscreva-se até 27 de julho

Plantão jurídico

05/07/2018 - Destaque

#1ºCopaDosAeroviários

03/07/2018 - Destaque

Confira a Tabela dos jogos

+

Convênios

Campanha Salarial

Fotos

Paralisação no GRU Airport contra demissão arbitrária de dirigentes do Sintaag

Vídeos

Facebook